QUERO RECEBER NOTÍCIAS

Preencha os campos abaixo e cadastre-se para receber notícias em seu email:
CADASTRE-SE
Rádio Santa Cruz Rádio Santa Cruz Ao Vivo - Ouça a Rádio Santa Cruz AM
Atendimento ao ouvinte: 37 3232 1588

Notícias do Dia

Compartilhar Facebook Twitter Google Comentar

A possibilidade de votação da reforma da Previdência promete movimentar Brasília nos próximos dias

18/05/2017

Há 0 comentários para essa notícia.

Highslide JS

Centrais sindicais e populares contrários à reforma da Previdência planejam ocupar a capital federal para pressionar os deputados a vetar a proposta do governo Temer. A votação da reforma no Plenário da Câmara dos Deputados pode acontecer em 25 de maio e diante dessa perspectiva as centrais sindicais definiram que o desfecho da Marcha à Capital Federal, movimento também conhecido como “Ocupe Brasília”, será no dia 24.

O desafio da organização é unir todos os sindicatos e demais entidades contrárias à reforma. Segundo estimativas, em torno de duzentas mil pessoas. Segundo a CUT, se a mobilização não influenciar nas decisões dos parlamentares, as centrais assumirão o compromisso de organizar uma manifestação mais forte.

Além de Brasília, há também a expectativa de mobilizações em outras capitais. Muitas cidades do interior também vão aderir, caso de Pará de Minas que tem no Sind-Ute o principal articulador das mobilizações. Enquanto isso, os brasileiros continuam acompanhando as notícias relacionadas à reforma previdenciária.

A maioria se manifesta contrária ao texto principalmente nesse momento em que a reforma trabalhista também acontece. O advogado trabalhista Osmar Lúcio Ferreira, por exemplo, vê com preocupação o andamento da proposta que está no Congresso Nacional. Na visão dele, o prejuízo ao país será muito grande. 

Em relação à reforma trabalhista, ela segue a tramitação no Senado. O texto está sendo analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos e em seguida será encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça e a de Assuntos Sociais. A grande questão agora é saber se o presidente Temer vai ter legitimidade para levar adiante as reformas pretendidas, depois do novo escândalo de corrupção que sacudiu o Brasil no início da noite de ontem.

O dono da JBS, Joesley Batista, negociou delação entregando gravações do presidente Michel Temer aprovando o pagamento de uma mesada para Eduardo Cunha e Lúcio Funaro ficarem em silêncio na Lava Jato. Em outra gravação, o empresário negocia com o presidente pagamentos mensais de R$500 mil por 20 anos. Em outra gravação o senador Aécio Neves aparece pedindo R$2 milhões para pagar sua defesa na Lava Jato.

A entrega da propina foi filmada. A repercussão do escândalo é grande no país e no mundo inteiro e levou muita gente a fazer uma vigília em frente ao Palácio do Planalto madrugada afora. Os manifestantes puxaram um panelaço contra Temer.

Já agora pela manhã, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal estão cumprindo mandados de buscas e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves e no gabinete dele no Congresso. Há um mandado de prisão também contra a irmã dele, Andréa Neves.

Um procurador da República foi preso e há mandados contra pessoas ligadas ao ex-deputado federal Eduardo Cunha. Em São Paulo, há buscas em imóvel do coronel João Batista Lima Filho. A Polícia Federal está também na porta da casa de Aécio, em Belo Horizonte, na Rua Samuel Pereira. A casa dele em Brasília também é alvo de buscas.  Além de Aécio, também são alvos desta operação os gabinetes do senador Zezé Perrela e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures.



Há 0 comentários. Comente essa notícia.


Veja também



Início  326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 Fim




Seja o primeiro a comentar

Escreva as letras correspondentes à imagem abaixo:

Rádio Santa Cruz AM
Avenida Presidente Vargas, 372 - Pará de Minas - MG - Brasil
Fone: (37) 3232-1588 - Email: comercial@santacruzam.com
Agência Treis © Copyright - 2011 - Todos os direitos reservados - Atualizações Rádio Santa Cruz AM. Desenvolvido por: